in ,

Posturas do Yoga: um padrão de trabalho físico e emocional

25/04/2019

Cada postura do yoga trabalha um aspecto físico e emocional

As posturas do yoga (ásanas) trabalham músculos e articulações em coordenação com a respiração. O objetivo é preparar o praticante para liberar tensões, desenvolver foco e autoconhecimento. Portanto, não é apenas um treinamento físico para tonificar músculos e obter flexibilidade. A partir do momento em que fazemos a conexão com o nosso corpo e trazemos a atenção para dentro, compreendemos o aqui e o agora. Para chegar a essa sintonia, as posturas seguem um padrão importante que influenciam nosso campo emocional. Vejamos algumas delas:

Ao fazer uma postura de equilíbrio, você também trabalha seu equilíbrio emocional, por isso em algumas práticas é possível haver mais dificuldade por causa de alguma agitação interna. Nas flexões laterais, além de estimular fígado, baço e pâncreas, o aspecto emocional proporciona que sejamos mais flexíveis em nossos pontos de vista, o mesmo ocorre nos ásanas de torção. Já as posturas de força muscular (abdômen, braços ou coxas, por exemplo) desenvolvem nossa paciência e coragem para não desistirmos de nossos objetivos. As aberturas pélvicas alongam os músculos adutores da coxa e ativam o sistema linfático das virilhas, mas também trabalham o chakra da base, centro energético ligado a segurança, vitalidade e conexão com o mundo material. As posturas de flexão para frente alongam os músculos das costas e posterior das pernas, regulam o sistema digestivo e excretor e desenvolvem nossa capacidade de entrega e humildade ao fluxo natural da vida. As aberturas de peito, estimulando as glândulas suprarrenais e a tireóide, mas também aumentam a autoestima e a autoconfiança. E por fim, as invertidas ativam as funções cerebrais, irrigando glândulas e nos permitindo ver o mundo por outro ângulo. 

Identifique quais posturas você tem mais dificuldade e quais são mais fáceis para você permanecer, estimulando o seu autoconhecimento. Ao final da prática, nunca deixe de relaxar na chamada postura do cadáver, deitado e totalmente entregue ao chão para silenciar a mente, ouvir sua respiração e deixar que seu corpo físico assimile o que aprendeu concentrando-se em suas emoções.

Sugira temas para a coluna: alefiori@gmail.com

Siga-me nas redes sociais
Instagram: www.instagram.com/alefiori.satvikayoga
Youtubewww.youtube.com/c/satvikayoga
SoundClound: soundcloud.com/alefioriyoga
Site: www.satvikayoga.com

Ale Fiori

Escrito Por Ale Fiori

Tenha uma vida mais plena e equilibrada com as colunas da Jornalista e Instrutora de Ioga Alê Fiori.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lei do Silêncio Em Bares e Restaurantes

Já Ouviu Falar em Direito ao Esquecimento?

Teste!