in ,

Lei de Causa e Efeito: como equilibrar nossas ações com a dualidade do Universo?

18/04/2019

Nem tudo dá certo na vida: a perda do emprego, o término de um relacionamento, o carro que enguiçou no trânsito, uma doença ou operação inesperada. O resultado? Sofremos. Passamos raiva ou tristeza. Na filosofia yogui, viver feliz é aceitar que todos sofrem. A vida é feita de dualidades: luz e sombra, alegria e tristeza, por exemplo. O yogui sabe desfrutar do momento positivo, mas não se perturba se o perde. E, acima de tudo, sabe ver na dor um desafio para a evolução da alma, que sem as decepções, se perderia num mundo de ilusão onde os prazeres são muitos, mas jamais satisfatórios.

A causa do nosso sofrimento é que nos apegamos apenas a busca material para obter felicidade. Mas como fazer a transição para essa consciência? Comece tentando conhecer o seu dharma, o seu propósito de vida. A partir daí, posso sugerir os princípios da boa conduta na filosofia yogui, os yamas e nyamas: pratique ahimsa, a não-violência em relação a você mesmo, escolhendo ações e práticas que lhe façam bem e que não agridam ninguém. Siga satya, a verdade, aquilo que você acredita ser autêntico e verdadeiro em você mesmo. Para isso você vai precisar de asteya, a integridade e aparigraha, o desapego do resultado de suas ações. Inclua tapas, disciplina para continuar nesse caminho, pois você estará saindo da sua zona de conforto. E, por fim, pratique  swadhyaya, o estudo das suas reações ao que lhe acontece. Assuma o seu propósito de vida e o universo vai começar a conspirar a seu favor.

Daí entramos na Lei de Causa e Efeito, onde colhermos o que semeamos, não um castigo, pois não somos castigados em nossos erros, mas por causa deles. Assim, a alma humana está sempre aplicando a prova da experiência e adquirindo sabedoria. Ela vai notando como determinados atos ou estilos de vida são prejudiciais. Se pudéssemos apagar as experiências ruins que tivemos em nossa vida, teríamos que apagar também o que aprendemos com elas. O que podemos fazer é administrar o fluxo dos acontecimentos, encarando cada situação como uma forma de aprendizado. Quando brigamos, xingamos ou pensamos em palavras violentas ou pessimistas, atraímos energias negativas. Comece a rever isso. Bons pensamentos trazem boas vibrações do Universo.

Prática da Causa e Efeito
Com as palmas das mãos unidas em frente ao peito, gesto do agradecimento e recebimento de energia, sentado em meditação, focalize o centro do peito. Visualize uma luz rosa em torno do seu corpo (cor que trabalha o equilíbrio emocional junto ao chakra cardíaco) vibrando a cada respiração. Envie pensamentos de gratidão e amor a alguém que precise de ajuda por meio de boas energias. Após mentalizar essa prática por pelo menos 5 minutos, inspire profundo e expire verbalizando o mantra HAM que corresponde ao nosso centro do amor universal. Equilibre assim sua tolerância e compaixão com o universo e consigo mesmo.

Siga-me nas redes sociais
Instagram: www.instagram.com/alefiori.satvikayoga
Youtube: www.youtube.com/c/satvikayoga
SoundClound: soundcloud.com/alefioriyoga
Site: www.satvikayoga.com

Ale Fiori

Escrito Por Ale Fiori

Tenha uma vida mais plena e equilibrada com as colunas da Jornalista e Instrutora de Ioga Alê Fiori.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Coluna Social 17/04 – O Que Rola em Águas Claras

Empresa de Wifi Gratuito do DF Foi Escolhida pelo GDF

Teste!