Na quarta-feira (25), uma esteticista de clínica situada em Águas Claras foi presa por receptação qualificada. A suspeita foi flagrada fazendo uso de equipamentos obtidos mediante fraude. O caso é investigado pela 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires). O nome da acusada não foi divulgado, mas, segundo os policiais, a clínica vistoriada trata-se da Esplêndido Aesthetic.

O caso foi denunciado pela proprietária de uma empresa revendedora de equipamentos de estética, situada em Taguatinga. Ela informou que havia sofrido um golpe.

A vítima que atua com a venda de equipamentos de estética, esclareceu que um cliente havia adquirido diversos produtos financiados. A empresária descobriu que o marido da esteticista usava o nome de um idoso, morador de Vicente Pires, para efetuar as compras.

Após tomarem conhecimento dos fatos, os policiais foram até o consultório da suspeita, em Águas Claras. No local, os investigadores constataram que os equipamentos haviam sido adquiridos mediante fraude.

Indagada sobre a compra, a proprietária disse desconhecer a origem ilícita. Alegou que alguns equipamentos teriam sido pagos à vista pelo marido. Acrescentou que teria transferido dinheiro para o companheiro quitar a dívida. A mulher, entretanto, não apresentou nenhum comprovante de tais alegações.

A autora acabou presa em flagrante por receptação qualificada. Em caso de condenação, a pena pode alcançar 8 anos de prisão.

Os equipamentos de estética encontrados na clínica, avaliados em cerca de R$ 51 mil, foram apreendidos pelos investigadores, e alguns deles, restituídos à empresa lesada.

O principal suspeito da prática do estelionato perpetrado contra o idoso morador de Vicente Pires, o marido da autora está sujeito a uma pena que pode alcançar 10 anos de prisão. Porém, até o momento ele não foi preso.

Share This