in ,

Viaduto Desaba no Eixão Sul

06/02/2018

| por:Meiriane Soares/Patrícia Rebelo

Um viaduto desabou nesta terça-feira (06/02) próximo à Galeria dos Estados no Eixão Sul. A Defesa Civil afirma que não houve vítimas.

Próximo ao horário do almoço nesta terça, parte do viaduto que liga a Asa Sul a Asa Norte despencou, as causas ainda não foram confirmadas pela Defesa Civil e bombeiros.  

O bloco que desabou além de destruir quatro carros estacionados no local também caiu sobre algumas mesas do restaurante Floresta que funciona no local. Com a ajuda de cães farejadores os bombeiros e a Defesa Civil descartaram a hipótese de haver vítimas no local.

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, esteve presente no local, onde foi vaiado e reconheceu que uma das causas do acidente é a falta de manutenção. “Brasília é uma cidade que está envelhecendo, é feita de concreto e precisa de manutenção, de reforço das estruturas.” Disse o governador.

Segundo Rollemberg, uma avaliação mais profunda será feita para avaliar como fazer a recuperação da área o mais rápido possível.

O local continua interditado, pois uma laje ainda continua sob risco de queda. E os motivos exatos para o desabamento só serão definidos após uma perícia minuciosa.​

​ Testemunhas que passavam pelo local filmaram e fotografaram os momentos seguintes a queda.

O presidente da Infrasolo e professor de engenharia civil da Universidade de Brasília (UnB) patologista de edificações, Dickran Berberian explicou que o apoio de uma viga deve ter cedido.​​

“Segundo a minha experiência, em casos de desabamentos, a estrutura dá um sinal, ou tremor, um barulho. O que caiu não foi uma viga, foi o apoio dela. Acredito que esse viaduto não tenha passado por vistoria, caso contrário, o governo teria detectado o problema”, disse.

De acordo com ele, “o maior inimigo de qualquer edificação é a água. Desabamentos são mais propícios a ocorrerem nessa época de chuva. Se tiver alguma infiltração, os materiais que compõem o viaduto podem ser comprometidos”.

O diretor do Departamento de Estradas e Rodagem do DF (DER-DF), Henrique Ludovice, afirmou que o órgão atuará em força-tarefa junto com a Novacap e a Secretaria de Infraestrutura para recuperar a área. “Primeiramente, no escoramento do viaduto e análise da estrutura, para que possamos oferecer à população a solução mais adequada e mais correta, sob o ponto de vista da intervenção necessária neste viaduto”, disse.

Ainda de acordo com o gestor, será feito um desvio no trânsito para garantir os deslocamentos no centro do Plano Piloto. No entanto, admitiu que o tráfego deve ficar mais complicado pela ausência do viaduto.

Várias unidades do Corpo de Bombeiros foram ao local, mas graças a Deus não houve nem mortos nem feridos. Parece milagre…

O Eixão Sul permanecerá completamente fechado do Buraco do Tatu até o aceso ao Setor de Autarquias, assim como as tesourinhas do Setor Bancário. No entanto, os eixos L e W estão com o tráfego fluindo normalmente. Ainda não foi decidido quando será reaberto, pois precisam retirar os escombros e verificar a possibilidade de novos desmoronamentos.

Essa tragédia já era anunciada. A deterioração das estruturas já foi alvo de relatório Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) em 2011. Vários viadutos do DF, incluindo esse da Galeria dos Estados, “necessitam de reparos/manutenção Urgente”. Porém nenhuma ação foi tomada por parte das autoridades.

Após ficar mais seis anos sem manutenção, somente a Ponte JK recebeu a atenção do GDF, quando uma das peças de apoio da estrutura se deteriorou e abiu uma fissura de quatro centímetros.

O viaduto desabou na altura da Galeria dos Estados. Dezenas de carros tiveram de retornar no meio da via, que acabou interditada. Duas faixas do asfalto cederam. As fotos envaidas por testemunhas no local, mostram carros esmagados e várias mesas do restaurante também foram destruídas.

Henrique Ludovice, diretor do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), explicou que será feito o escoramento do viaduto. Não há, ainda, previsão de quanto tempo o local ficará interditado.

“A Galeria dos Estados é uma das piores condições que encontramos durante a pesquisa. Os pedestres e carros que passam por baixo do viaduto podem ter problemas com pedras, que podem cair a qualquer momento”, disse Gazen. Ele explicou que, quanto mais tempo o governo demorar a fazer as intervenções necessárias, mais dinheiro será gasto.

De acordo com o sindicato, as estruturas que estão em piores condições entre as analisadas são a do Viaduto da Galeria dos Estados, Ponte do Bragueto e Ponte das Garças. O presidente do Sinaenco no DF, Rodrigo Gazen, afirmou que os problemas encontrados nas estruturas vão desde infiltrações e ferros expostos até descolamento do concreto e fendas abertas.

Gazen afirmou que a Ponte do Bragueto, há dois anos, não tinha tantos problemas quanto os que foram encontrados no atual estudo.

“Falta fiscalização do Departamento de Trânsito [Detran], pois podemos ver vários buracos na estruturas causados por veículos que eram de uma altura maior que o permitido. Há dois anos, também não havia tanto descolamento das placas de proteção da ponte”, explicou o presidente do sindicato do DF.

No começo da noite de hoje uma entrevista coletiva será dada por todos os órgãos envolvidos, GDF, Novacap, Detran e DER para saber o que será feito daqui pra frente.

Participe do Grupo de WhatsApp Águas Claras Mídia – Contribua para a melhoria e desenvolvimento de nossa cidade! – Envie nome, endereço e telefone para: contato@aguasclarasmidia.com.br 

Sitewww.aguasclarasmidia.com.br
Facebookwww.facebook.com/aguasclarasmidia
Instagramwww.instagram.com/aguasclarasmidia
Twitterwww.twitter.com/aguasclaramidia
Youtubewww.youtube.com/aguasclarasmidia

Águas Claras Mídia – Sua Cidade em um Click

Avatar

Escrito Por patricia2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carnaval para os Pequenos no Espaço Ifun

Dicas de Segurança para Dirigir na Chuva

Teste!