in ,

Ansiedade: será que eu sofro com ela?

Os sintomas da ansiedade

Recebi esse vídeo de uma amiga e cai na gargalhada ao assistir, ao final dele, me peguei refletindo que talvez a Ansiedade seja a doença da nova década e que a nossa sociedade atual já seja um reflexo dos seus sintomas.

Eu vivo esses sintomas há alguns anos. Os percebo fácil quando estão chegando, sei o gatilho que os dispara e na maioria das vezes tenho controle sob eles, mas nem sempre foi assim.

Primeiramente meu coração disparou, meu corpo tremia como se estivesse com febre alta, sentia um aperto sufocante no peito que me fazia respirar cada vez mais profundamente em busca de ar, um enjoo de estomago e uma fisgada na barriga tomavam conta de mim a ponto de eu recusar até mesmo água, uma dor de cabeça se instalava na parte de trás do meu crânio e descia pelo pescoço atingindo meus ombros que se enrijeciam, minha mente esvaziou, fiquei muda e sem reação, eu estava em choque. Foi a primeira vez que tive uma crise do transtorno de ansiedade e os sintomas perduraram por semanas, acompanhados de falta de apetite e insônia. Naquele dia, eu recebia o pedido do meu divórcio.

De acordo com o DSM-5 (Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais) criado pela Associação Americana de Psiquiatria, os transtornos de ansiedade incluem transtornos que compartilham características de medo e ansiedade excessivos e perturbações comportamentais relacionados.

Medo é a resposta emocional a ameaça iminente real ou percebida, enquanto ansiedade é a antecipação de ameaça futura.

Logo, podemos entender então que o medo é uma emoção apresentada naturalmente pelo ser humano em situações em que ele percebe que é necessário escolher entre fugir ou lutar, já a ansiedade, seria a resposta física desse estado onde o indivíduo recebe estímulos em forma de tensão muscular e vigilância em preparação para perigo futuro e comportamentos de cautela ou esquiva.

As classificações de Transtornos de Ansiedade são extensas e eu sou apenas uma paciente com experiência de causa compartilhando meus estudos e percepções a respeito do tema. Meu intuito com este post é ajudar você a identificar se sofre de algum distúrbio causado pela Ansiedade e em caso positivo, te alertar que controlando isso você pode ter uma melhor saúde mental.

É possível mensurar e distinguir a depressão, a ansiedade e o estresse através do teste DASS-21 (Depression, Anxiety and Stress Scale) desenvolvido na University of New South Wales, na Austrália e disponibilizado gratuitamente, em português e online pelo site Vittude.

Nas minhas pesquisas encontrei o artigo da Psicóloga Regiane Simões onde ela diz:

É possível que um transtorno de ansiedade apareça de modo repentino na vida de qualquer pessoa, independente da idade, sexo, nacionalidade, e também é possível que ao longo do desenvolvimento a pessoa tenha vivido tantas situações estressoras que acaba desenvolvendo algum transtorno de ansiedade e não percebe o quanto ele tem consequências desagradáveis, mas que passam desapercebidas por não terem notado como esta lhe prejudica, e de certa forma acabam se “acostumando” com o sofrimento causado pelos transtornos. Geralmente pensa que sempre foi assim e não procura ajuda.

Se engana quem pensa que a Ansiedade só é prejudicial quando vem acompanhada de uma crise como a que eu tive. Transtornos como o TOC (transtorno obsessivo compulsivo caracterizado por rituais e manias) ou até mesmo a Fobia de Relacionamentos, segundo Regiane Simões, podem afetar drasticamente a vida do indivíduo.

Infelizmente nossas emoções podem ser intensas e no caso da ansiedade o medo pode vir a ultrapassar os limites se tornando desproporcional e prejudicando o senso de julgamento e a vida como um todo.

Regiane Simões

Metas a cumprir, contas a pagar, trânsito congestionado por quilômetros e aquele medo de não sermos correspondidos ou abandonados por quem já esta ao nosso lado. Competimos uns com os outros no trabalho, na comunidade e principalmente na internet. A corrida da vida moderna nos alimenta de fast-food para não perdermos tempo preparando a comida, paqueramos e nos socializamos virtualmente, repetimos orações prontas antes de dormir, nos submetemos a tratamentos para entrar num padrão de beleza sem precisar ir à academia ou fazer dieta, temos fé na moda da gratidão e compartilhamos sempre o passado ou o futuro, pois o presente, bem, não tenho tempo, pois estou trabalhando para o que ainda não aconteceu.

A ansiedade é boa? Claro que sim! Ela é inerente ao seu ser e as preocupações geradas por ela garantiram a sobrevivência e evolução da nossa espécie, no entanto, ela existe para que você possa planejar o seu futuro, mas não garante que ele vá acontecer. Sendo assim, lembra quando eu disse que sei os gatilhos que disparam a minha ansiedade e por isso consigo trabalhar meu controle? Então vamos falar sobre eles.

Minha crise foi gerada por um trauma, todo trauma gera um medo e todo medo é reconhecido facilmente pela a ansiedade.

Meu coração dispara quando entro numa discussão, meu estômago dói toda vez que fico tentando adivinhar cenas que ainda não vivi, minha garganta inflama quando não digo coisas que gostaria de ter dito, perco o sono planejando coisas que não tenho controle ou resposta ainda, sinto meu corpo tremendo toda vez que sinto que vou perder algo ou alguém e minha cabeça dói quando penso demais em um problema que não pode ser resolvido agora.

Dessa forma, ter consciência disso não faz a ansiedade ir embora num estalar de dedos, mas me ajuda a achar o meu ponto de equilíbrio e entender que aquele sintoma daquele momento tem um motivo, que ele não precisa de medicação e que ainda sou dona das minhas escolhas e por isso, perder o controle indo à loucura me afundando num mar de pensamentos não é a minha saída.

E como você pode começar a desenvolver essa habilidade de identificar seus sentimentos e emoções e saber se a ansiedade tem te atrapalhado? Respondendo por experiência própria, encontrei na terapia, na meditação e nos livros a habilidade de me conhecer. Deixo para você esse vídeo que longe de qualquer apologia a religião traz uma visão sobre o tema:

Águas Claras Mídia – Sua informação em Multiplataforma

Já segue nosso Instagram? Segue lá e participe dos nossos sorteios e saiba tudo que acontece em Águas Claras. @aguasclarasmidia

Contribua para a melhoria e desenvolvimento de nossa cidade! Participe do Grupo de Águas Claras Mídia de Moradores no WhatsApp – Envie nome, endereço e telefone para: contato@aguasclarasmidia.com.br

#AguasClarasMidia #AguasClaras #AguasClarasDF

O que achou dessa notícia?

1 point
Upvote Downvote
Dra. Ana Carla Regino

Escrito Por Dra. Ana Carla Regino

Acompanhe as últimas notícias de saúde, comentadas por especialistas da área em uma abordagem simples e descomplicada.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Bicicleta roubada em Águas Claras a luz do dia

Bicicleta roubada em Águas Claras a luz do dia

Troca do Administrador de Águas Claras.

Troca do Administrador de Águas Claras.